‘Estadão Notícias’: China antecipa geração de “super-humanos”?

Emanuel Bomfim

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Restam 4 de 5 matérias gratuitas no mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar primeiros 03
meses grátis

Episódio desta quinta-feira (29) sai um pouco do debate político-econômico de todos os dias para se aprofundar por um tema fascinante: a edição genética de embriões humanos. Nessa semana, um pesquisador chinês anunciou ter criado os primeiros bebês geneticamente modificados. A partir da tecnologia do Crispr, as gêmeas tiveram DNA alterado para deixá-las mais resistentes ao vírus HIV. A notícia causou espanto e profundas críticas da comunidade científica internacional. A pesquisa sobre edição genética em embriões humanos já vem ocorrendo há algum tempo, mas até hoje esse fetos jamais foram implantados (na mãe). Justamente porque não há segurança sobre as consequências. O uso da tecnologia seria, em tese, voltado apenas para se evitar doenças genéticas intratáveis. Mas isso abre um debate ético mais profundo: qual é o limite do uso dessa técnica? Há a possibilidade de se criar, num futuro próximo, uma geração de “super-humanos”?

Conversamos sobre esse assunto com a geneticista Mayana Zatz, diretora do Centro de Pesquisa sobre o Genoma Humano, da USP. Ouça no player acima.

 

Confira ainda a tradicional coluna “Direto ao Assunto”, com os comentários de José Nêumanne Pinto.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER! Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Mais conteúdo sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato

Siga o Estadão