As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Com a politização do judiciário, é de se esperar que nomes de ministros do STF apareçam em delações, afirma especialista

Gustavo Lopes Alves

06 de setembro de 2017 | 06h00

Edição desta quarta-feira, 06, fala sobre mais um capítulo envolvendo o acordo de delação dos executivos da J&F que poderá ser revisto pela Procuradoria-Geral da República por omissão de práticas criminosas relatadas em áudios. O ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal (STF), decidiu tornar públicas essas gravações em que são citados, inclusive, ministros do Supremo. A reação foi imediata, a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia, informou que exigiu que a Polícia Federal e a Procuradoria-Geral da República façam uma “investigação imediata” dessas menções a integrantes da Corte. Para o cientista político Hilton Fernandes, não há gravidade nas citações feitas aos membros da Corte. Ouça no player abaixo:

Além disso, falaremos sobre a homologação da delação do ex-operador financeiro do PMDB, Lúcio Funaro, pelo ministro do Supremo Tribunal Federal Edson Fachin. As informações entregues por ele podem dar substância a segunda denúncia que o procurador-geral da República Rodrigo Janot deve apresentar contra o presidente Michel Temer. Ainda no programa, a produção industrial brasileira cresceu 2,5% em julho em relação ao mesmo mês de 2016 e 0,8% na comparação com junho deste ano.

Para participar do programa com seu comentário ou sugestão, você pode mandar um email para: podcast@estadao.com

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify (conhecida pelo acervo musical). Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de buscas. Ou pode clicar diretamente neste link.

Foto: Carlos Moura/SCO/STF