‘Estadão Notícias’: Congresso volta ao trabalho e analisa legalização dos jogos de azar
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Congresso volta ao trabalho e analisa legalização dos jogos de azar

Emanuel Bomfim

21 Novembro 2017 | 06h05

Depois de mais de uma semana de folga, numa emenda de feriado muito criativa, deputados e senadores voltam a debater temas importantes nesta semana, como a regulamentação dos jogos de azar. Nesta quarta, 22, a  CCJ (Comissão de Constituição e Justiça) do Senado vai analisar o projeto de lei de autoria do senador Ciro Nogueira (PP-PI) e pode colocar o tema para votação no plenário ainda no mesmo dia. É claro que a matéria é extremamente polêmica e conta com entusiastas e detratores. Da ala favorável, o principal argumento é econômico: arrecadação de tributos e geração de empregos. Já a turma contrária diz que o “custo social” supera essa arrecadação, ainda mais quando se leva em conta a estrutura para fiscalização. Ouvimos aqui no programa um representante que pede a rejeição à proposta: o deputado Roberto de Lucena (PV-SP), presidente da Frente Parlamentar Mista por um Brasil sem Jogos de Azar, que conta atualmente com 260 integrantes. “O ganho da legalização dos jogos é o lucro. E o lucro é privado. Mas o custo é social. Quanto Estado vai ter que gastar para abertura de novos concursos para contratação de quadros  para fazer a fiscalização? Quanto o Estado vai ter que gastar com a segurança pública?”, questiona. Ouça entrevista no player abaixo.

Edição de hoje ainda conta com os comentários da editora da ‘Coluna do Estadão’, Andreza Matais, e a participação do repórter Pablo Pereira avaliando os resultados do primeiro turno da eleição presidencial chilena.

 

Para participar do programa com seu comentário ou sugestão, você pode mandar um email para: podcast@estadao.com

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify (conhecida pelo acervo musical). Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de buscas. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

(Foto: Pixabay)