‘Estadão Notícias’: Educação precisa mesmo de uma ‘Lava Jato’? Ouça análise no podcast

‘Estadão Notícias’: Educação precisa mesmo de uma ‘Lava Jato’? Ouça análise no podcast

Emanuel Bomfim

05 de março de 2019 | 05h47

No Twitter, o presidente Jair Bolsonaro anunciou que vem aí uma “Lava Jato da Educação”. Não forneceu mais detalhes de qual é exatamente o problema a ser enfrentado pelas instituições, mas afirmou que “dados iniciais revelam indícios muito fortes que a máquina está sendo usada para manutenção de algo que não interessa ao Brasil.” E justificou seu ponto de vista a partir da comparação do que é gasto pelo MEC (Ministério da Educação) e aquilo que o País obtém de resultados.

A retórica de caráter ideológico, que demonstra uma preocupação com uma suposta doutrina da esquerda nos meios educacionais, também se fez presente entre os posts. “Mudar as diretrizes ‘educacionais’ implementadas ao longo de décadas é uma de nossas metas para impedir o avanço da fábrica de militantes políticos para formarmos cidadãos”, declarou.

 

Episódio de hoje discute os argumentos apresentados por Bolsonaro numa conversa com um especialista da área educacional, o professor em Políticas Públicas da Universidade Federal do ABC, Salomão Ximenes. Afinal, a educação precisa mesmo de uma “Lava Jato”?

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

(Foto: Dida Sampaio/Estadão)

Tudo o que sabemos sobre:

Jair Bolsonaroeducacao

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.