‘Estadão Notícias’: Era Bolsonaro inaugura liberalismo tupiniquim
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Era Bolsonaro inaugura liberalismo tupiniquim

Diego Henrique de Carvalho

17 Janeiro 2019 | 06h00

O episódio desta quinta-feira, 17, mergulha nos conceitos das políticas liberais que vão muito além do debate econômico atual. A jornalista Carolina Ercolin entrevista o professor Eduardo Wolf, doutor em filosofia pela Universidade de São Paulo e um dos editores do podcast Estado da Arte. Ele aponta as peculiaridades do liberalismo brasileiro em relação à origem inglesa, elementos que, segundo ele, levaram o País a um movimento explosivo nas urnas em 2018: a onda antipetista.

O governo Jair Bolsonaro (PSL) ainda importa de fora da América Latina, mais precisamente dos Estados Unidos de Donald Trump, teorias conspiratórias sobre o chamado “marxismo cultural” que crescem dentro das “bolhas sociais”, explica Wolf. Ouça no player acima.

Confira também nesta edição a coluna Direto ao Assunto, com os comentários de José Nêumanne Pinto.

 

Você pode participar com sugestões e comentários em nossa produção de podcasts. Aguardamos o seu e-mail no seguinte endereço: podcast@estadao.com.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

O presidente Jair Bolsonaro e seu ministro da Economia, Paulo Guedes, na primeira reunião ministerial após a posse do novo governo. Foto: Dida Sampaio/Estadão