‘Estadão Notícias’: Geddel, Cunha, Loures e Alves ainda podem complicar Michel Temer
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Geddel, Cunha, Loures e Alves ainda podem complicar Michel Temer

Emanuel Bomfim

30 Outubro 2017 | 06h00

Apesar de ter conseguido um novo fôlego na semana passada, após Câmara arquivar a segunda denúncia, o presidente Michel Temer não pode nunca dizer que vai dormir tranquilo ou aliviado. Pelo menos essa é a avaliação da colunista do Estadão, Vera Magalhães, que participa do programa desta segunda-feira, 30. “Quem tem amigos da vida toda como Geddel Vieira Lima, Henrique Eduardo Alves, Eduardo Cunha e Rodrigo Rocha Loures, todos investigados ou presos, não pode nunca dizer que vai dormir tranquilo ou aliviado com a certeza de que nada vai acontecer”, diz Vera. Para ela, a governabilidade de Temer também passa pelas reações destes aliados de longa data do presidente. “O que essas figuras vão fazer daqui para frente, se elas vão aguentar o cerco, ou vão partir para outro caminho como uma delação premiada, isso tem, sim, influência sobre a situação política do presidente. É inevitável, é indissociável”. Ouça análise completa no player abaixo.

Como já tradicional às segundas, programa de hoje apresenta a agenda econômica da semana com os comentários da editora do Broadcast da Agência Estado, Silvia Araújo. Os destaques vão para o novo índice de desemprego e as negociações para a reforma da Previdência.

 

Confira também os principais pontos que vão mudar na legislação trabalhista com a implementação da novas regras, após aprovação da reforma trabalhista. A vigência da nova lei passa a valer a partir do dia 11 de novembro e promete mexer profundamente com o mercado.

 

Para participar do programa com seu comentário ou sugestão, você pode mandar um email para: podcast@estadao.com

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify (conhecida pelo acervo musical). Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de buscas. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Temer se livrou de segunda denúncia, mas muito longe de abrir um ciclo de calmaria (Dida Sampaio/Estadão)