‘Estadão Notícias’: Governo Bolsonaro ignora políticas sociais? Ouça análises no podcast
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Governo Bolsonaro ignora políticas sociais? Ouça análises no podcast

Emanuel Bomfim

06 de novembro de 2019 | 06h00

Propostas para a área social não têm sido a tônica deste governo, mesmo com os índices alarmantes de aumento da desigualdade e da pobreza. Em contraponto ao foco econômico, o Congresso se articulou, sob a liderança de Rodrigo Maia (DEM-RJ) e a coordenação de Tabata Amaral (PDT-SP), para conceber propostas para tentar atenuar os graves problemas enfrentados pelas camadas mais pobres da população.

Edição de hoje (06) detalha esse plano numa conversa com o deputado federal João Campos (PSB-PE), um dos membros desse grupo parlamentar que está à frente do “pacote social”. A melhora da economia já não seria suficiente para suprir os problemas de ordem social? Analisamos o tema em entrevista com Marcelo Neri, diretor da FGV Social e ex-presidente do IPEA.

 

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Deputada Tabata Amaral (PDT-SP) coordenou grupo que elaborou ‘pacote social’ na Câmara (Foto: Gabriela Biló/Estadão)

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: