As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Nosso sistema eleitoral é esquizofrênico, avalia jurista

Emanuel Bomfim

25 de julho de 2018 | 06h01

Independentemente de qual será o desfecho eleitoral do caso do ex-presidente Lula, uma conclusão já é certa: o sistema de registro de candidatura no Brasil é muito falho. O diagnóstico é compartilhado entre vários juristas, entre eles o advogado Luiz Fernando Casagrande Pereira, entrevistado hoje aqui no programa. Especialista em direito eleitoral, Casagrande classifica de “esquizofrênica” a dinâmica que permite que uma candidatura seja analisada pela Justiça Eleitoral enquanto a campanha já está em pleno vapor. Como a possibilidade de recursos é viável em instâncias superiores, inclusive sobre os próprios efeitos da Lei da Ficha Limpa, o eleitor convive com a mais completa indefinição sobre a elegibilidade de um candidato.

Luiz Fernando Casagrande foi contratado pelo PT para assessorar o partido nesta área eleitoral. Tem, inclusive, visitado Lula com alguma frequência na Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, onde o ex-presidente está preso. Ele faz questão de frisar na entrevista que não é movido por questões ideológicas ou políticas, já que atende clientes de outros campos partidários. Com base na jurisprudência do próprio TSE, Casagrande aposta que Lula vai conseguir reverter o provável quadro de inelegibilidade.

 

“Tenho certeza que o holofote do caso Lula vai ser tal a mostrar a gravidade da esquizofrenia do sistema”, avalia. “Isso já era ruim quando nós tínhamos uma campanha de 90 dias e reduzimos para 45. O problema que já era grave ficou ainda mais grave. O caso do ex-presidente explicita esse problema congenere da Justiça Eleitoral que tem que ser resolvido no Congresso”, conclui.

 

Antes deste papo, que contou com a participação do repórter Ricardo Galhardo, não perca o comentário do dia de José Nêumanne Pinto na coluna “Direto ao Assunto”.

 

Você pode participar com sugestões e comentários em nossa produção de podcasts. Aguardamos o seu e-mail no seguinte endereço: podcast@estadao.com.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.