‘Estadão Notícias’: PSDB fecha questão pela Previdência, mas não define punição para eventuais rebeldes
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: PSDB fecha questão pela Previdência, mas não define punição para eventuais rebeldes

Emanuel Bomfim

14 de dezembro de 2017 | 06h00

Edição desta quinta-feira, 14, volta a acompanhar o rumo das articulações para se tentar aprovar a reforma da Previdência no Congresso. O PSDB decidiu fechar questão em torno do tema. Um movimento que se mostra audacioso por parte do recém empossado presidente do partido, o governador de SP Geraldo Alckmin, já que o fechamento de questão não costuma ser um instrumento corriqueiro na dinâmica de decisões da sigla. Do ponto de vista simbólico, possui uma carga importante, ao recolocar a agenda política do PSDB em consonância com o discurso reformista histórico dos tucanos. Mas do ponto de vista prático, ainda é incerto saber se a bancada irá responder prontamente ao direcionamento colocado por Alckmin.

Junto a jornalistas do Estadão, programa entrevista o deputado federal Nilson Leitão (MT), que será o novo líder do PSDB em 2018, substituindo o atual Ricardo Tripoli (SP). “O governador Geraldo Alckmin agiu rápido. Tomou posse no sábado e poucos dias depois tomou a decisão conflituosa dentro da bancada, mas corajosa e necessária. O partido precisa se posicionar”, afirma Leitão. Ele diz que as penalidades para eventuais rebeldes que votarem contra a reforma ainda não foram discutidas e que o tema ficará só para fevereiro. Ou seja, Leitão também deixa claro que para o partido o ano legislativo já terminou e a votação sobre a Previdência vai ficar mesmo para 2018. “Neste ano o assunto encerrou. Não há mais nenhuma oportunidade de debater isso. O ano legislativo encerra daqui a poucos dias”, declarou. Ouça entrevista completa no player acima.

 

Complementando a análise sobre a tramitação da reforma da Previdência, o apresentador Haisem Abaki entrevista nesta edição o professor de Direito e Ciência Política da FAAP, Washington Luís Campos Cunha. Para ele, a chance da reforma sair ainda este ano é quase nula.

 

Para participar do programa com seu comentário ou sugestão, você pode mandar um email para: podcast@estadao.com

 

AGORA ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão acabam de ganhar um novo canal de distribuição: o serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta se logar na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de buscas o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

O ‘Estadão Notícias’ é um dos poucos podcasts disponibilizados na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de buscas. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Futuro líder do PSDB, Nilson Leitão (MT), afirma que não há mais tempo para votar reforma da  Previdência este ano (Foto: Amanda Perobelli/Estadão)