‘Estadão Notícias’: Qual será futuro do MEC com novo ministro? Ouça análises no podcast
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Estadão Notícias’: Qual será futuro do MEC com novo ministro? Ouça análises no podcast

Emanuel Bomfim

09 de abril de 2019 | 06h00

Prestes a completar 100 dias de governo, Bolsonaro precisou novamente mexer em seu ministério em função de desgastes e crises. Desta vez foi a confirmação de uma queda já anunciada: a do ministro da Educação, Ricardo Vélez Rodrigues. O novo titular da pasta é o economista Abraham Weintraub, anunciado ontem (07) pelo próprio presidente.

Weintraub já estava no governo, ocupando o cargo de secretário-executivo da Casa Civil. Aliás, ele vinha atuando junto à equipe de Bolsonaro desde a campanha presidencial. Por ter um perfil mais próximo da área econômica, não se esperava que ele pudesse assumir a Educação. Ele mesmo confirmou isso em conversa com a repórter Renata Agostini, nossa convidada de hoje do programa. Ouvimos também outra Renata, a Cafardo, especializada na cobertura desta área. Ela fala como a comunidade educacional recebeu a indicação de Weintraub para o cargo.

 

Confira ainda os comentários de José Nêumanne Pinto na coluna “Direto ao Assunto”. Nesta edição ele comenta a morte do músico Evaldo Rosa dos Santos, de 46 anos, fuzilado por militares em Guadalupe, na zona norte do Rio.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

Bolsonaro ao lado de Abraham Weintraub durante evento em março passado Foto: CASA CIVIL/PR-12/3/2019