Expresso: Barroso responde duramente às falas de Bolsonaro no 7 de setembro

Laís Gottardo

09 de setembro de 2021 | 13h56

Na abertura da sessão do Tribunal Superior Eleitoral desta quinta-feira, 9, o presidente Luís Roberto Barroso rebateu diretamente às alegações, sem provas, feitas pelo presidente Jair Bolsonaro durante os discursos em manifestações antidemocráticas do feriado de 7 de setembro. O magistrado destacou que “a democracia tem lugar para conservadores liberais e progressistas. O que nos une é o respeito à Constituiçãonão” e afirmou que não se pode ‘permitir a destruição das instituições para encobrir o fracasso econômico, social e moral’.

Caminhoneiros a favor do governo do presidente Jair Bolsonaro ainda promovem manifestações em rodovias de 14 Estados nesta quinta-feira, 9. No boletim divulgado às 11h, o Ministério da Infraestrutura informou que, com base em informações da Polícia Rodoviária Federal (PRF), em cinco deles havia bloqueios nas pistas: Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Mato Grosso do Sul e Santa Catarina. Nos outros — Rio Grande do Sul, Paraná, Espírito Santo, Mato Grosso, Goiás, Tocantins, Rondônia, Pará e Roraima —, o trânsito está liberado, mas ainda há abordagem a veículos de cargas.

E mais: a maior inflação de agosto em 21 anos e a abertura da exposição ‘Birico – poéticas autônomas em fluxo’, no Sesc Bom Retiro. Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 09, no “Eldorado Expresso”.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.