Expresso: BC promove choque de juros para combater inflação

Laís Gottardo

08 de dezembro de 2021 | 14h07

Para combater uma inflação alta, o Banco Central está promovendo o mais forte choque de juros em quase 20 anos, considerando que a Selic deve pular hoje dos atuais 7,75% para 9,25%, na última reunião do ano do Copom. A mexida num prazo tão curto só fica atrás do ciclo iniciado no fim de 2002, em meio à eleição do ex-presidente Lula. Em meio a esse salto, 3,4 milhões de famílias vão passar o Natal na fila de espera do Auxílio Brasil, sem receber o benefício em função da falta de entendimento entre Senado, Câmara e governo sobre a promulgação da PEC dos Precatórios.

O MDB oficializou nesta quarta-feira a senadora Simone Tebet como pré-candidata do partido à Presidência da República nas eleições de 2022. A formalização aconteceu durante ato em um hotel em Brasília. Com isso, há pelo menos 12 pré-candidatos ao Palácio do Planalto já oficializados pelos partidos ou não. Entre esses nomes, estão o do presidente Jair Bolsonaro (PL), do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) e do ex-ministro da Justiça Sergio Moro (Podemos).

E ainda: um novo pedido de impeachment de Jair Bolsonaro por crimes na pandemia e os primeiros estudos de eficácia da vacina da Pfizer contra a variante Ômicron do coronavírus. Ouça estas e outras notícias desta quarta-feira, 8, no “Eldorado Expresso”.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.