Expresso: Bolsonarista é indiciado por homicido qualificado contra petista

Laís Gottardo

15 de julho de 2022 | 13h30

A Polícia Civil do Paraná indiciou o agente penitenciário e apoiador do presidente Jair Bolsonaro Jorge Guaranho pelo assassinato a tiros do guarda municipal Marcelo Aloízio de Arruda, tesoureiro do PT, no último domingo, em Foz do Iguaçu. A delegada Camila Cecconello informou hoje que foi imputado ao bolsonarista crime de homicídio qualificado por motivo torpe e por causar perigo comum a outras, mas descartou crime de ódio por motivação política.

O Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) criou um penduricalho que pode aumentar em até R$ 11 mil o salário dos procuradores da República. Eles agora ganharam o direito de receber até 33% a mais para exercer as funções pelas quais foram contratados sob a justificativa de que estão sobrecarregados. Da forma como foi aprovado pelo CNMP, o benefício seria pago sem o desconto do abate-teto. Com isso, seus vencimentos ultrapassariam os R$ 39 mil pagos aos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

E mais: a nova pressão política pela queda dos preços dos combustíveis e a demolição do prédio atingido por um incêndio no centro de São Paulo. Ouça estas e outras notícias desta sexta-feira, 15, no “Eldorado Expresso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.