Expresso: Bolsonaro tem cinco dias para explicar encontro com embaixadores

Laís Gottardo

21 de julho de 2022 | 13h31

O presidente do Tribunal Superior Eleitoral, ministro Edson Fachin, determinou hoje que o presidente Jair Bolsonaro se manifeste, em até cinco dias, nas ações que questionam o encontro que teve com embaixadores estrangeiros. Na última segunda, Bolsonaro recebeu diplomatas no Palácio da Alvorada, em Brasília, e repetiu sem provas suspeitas já desmentidas por órgãos oficiais sobre as eleições e a segurança das urnas eletrônicas.

Em convenção realizada no centro de São Paulo, o PT oficializou a chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e do ex-governador Geraldo Alckmin (PSB) na corrida pelo Palácio do Planalto. Sem a presença de ambos, que cumprem agenda em Pernambuco, a legenda classificou o rito como “protocolar”.

E mais: pânico e mortes numa operação no Complexo do Alemão, no Rio, e uma pesquisa que mostra os negros como alvos preferenciais de abordagens policiais. Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 21, no “Eldorado Expresso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.