Expresso: ‘Bondades’ tirarão R$ 281 bi dos cofres públicos em 2023

Laís Gottardo

01 de agosto de 2022 | 13h23

O próximo presidente da República vai receber o “tanque” do caixa do governo mais vazio em pelo menos R$ 178,2 bilhões com o efeito em 2023 das medidas adotadas pelo governo Jair Bolsonaro e pelo Congresso, a maior parte de olho nas eleições. A perda de recursos sobe para R$ 281,4 bilhões com a redução do caixa dos governadores e dos prefeitos com a desoneração permanente do ICMS dos combustíveis, energia, transporte e comunicações e do Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI). Com a inclusão de um possível reajuste no salário dos servidores federais, o valor pode chegar a R$ 306,4 bilhões.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, anunciou nesta segunda-feira, 1º, que o Brasil receberá o antiviral tecovirimat para tratar pacientes com a varíola dos macacos (monkeypox). Em um primeiro momento, o medicamento será destinado aos casos mais graves da doença.

E mais: o início do Censo do IBGE com dois anos de atraso e a chegada do 5G a São Paulo. Ouça estas e outras notícias desta segunda-feira, 1º, no “Eldorado Expresso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.