Expresso: Câmara adia votação sobre lista tríplice da PM

Laís Gottardo

02 de agosto de 2022 | 13h30

Diante de reações negativas até mesmo de comandantes de PMs, a Comissão de Segurança Pública e Crime Organizado da Câmara adiou nesta terça-feira, 2, a votação do projeto de lei que retira poder e controle de governadores sobre a Polícia Militar. Como o Estadão revelou, deputados de origem policial da base do governo Jair Bolsonaro ressuscitaram a proposta de instituir a lista tríplice como forma de escolher os comandantes-gerais, criar um mandato de dois anos para eles e dar autonomia orçamentária e blindagem política contra eventual demissão. A pedido da oposição, o presidente da comissão, deputado Aluísio Mendes (Podemos-MA), anunciou que pretende deixar o projeto de lei fora de pauta até o fim das eleições.

O Ministério da Saúde recomendou nesta segunda que grávidas, puérperas e lactantes mantenham o uso de máscaras em locais fechados como forma de prevenir a infecção pela varíola dos macacos. A pasta também orienta que esse grupo de mulheres use preservativo nas relações sexuais, uma vez que a transmissão pelo contato íntimo é apontada como uma das causas do novo surto.

E mais: a chapa feminina do MDB à Presidência da República e a polêmica sobre a venda de remédios em supermercados. Ouça estas e outras notícias desta terça-feira, 2, no “Eldorado Expresso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.