Expresso: Estado de calamidade público até 2021; preservação da Amazônia; e queda na adoção de crianças

Expresso: Estado de calamidade público até 2021; preservação da Amazônia; e queda na adoção de crianças

Gustavo Lopes Alves

04 de agosto de 2020 | 13h53

O Congresso Nacional colocou no radar a possibilidade de adiar o decreto de calamidade pública no País para 2021 se os efeitos da pandemia de covid-19 se estenderem para o próximo ano. A prorrogação daria aval para o governo Jair Bolsonaro gastar mais no próximo ano com a justificativa de combater as consequências econômicas da doença.

E ainda: a queda na adoção de crianças durante a pandemia. Ouça essas e outras notícias desta terça-feira, 04, no “Eldorado Expresso”.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

O deputado Orlando Silva (PCdoB-SP), que foi relator do decreto de calamidade na Câmara. Foto: Maryanna Oliveira/Agência Câmara

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.