Expresso: Mandetta com a corda no pescoço; Dória fala sobre isolamento; e pandemia na favela

Expresso: Mandetta com a corda no pescoço; Dória fala sobre isolamento; e pandemia na favela

Gustavo Lopes Alves

15 de abril de 2020 | 13h40

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, avisou a equipe que deve demitido pelo presidente da República, Jair Bolsonaro. A data da exoneração não é certa, mas, em plena pandemia da covid-19, o clima é de despedida entre funcionários da pasta. E o enfermeiro epidemiologista Wanderson de Oliveira pediu demissão na manhã desta quarta-feira, 15, do cargo de secretário nacional de Vigilância em Saúde. Ele é apontado como um dos principais formuladores da estratégia do Ministério da Saúde para enfrentar a covid-19 e vinha se queixando a colegas sobre o discurso do presidente Jair Bolsonaro contrário ao isolamento social mais amplo.

E ainda: Reduzir população em favelas e investir em higiene podem salvar até 26 mil do coronavírus em SP. Ouça essas e outras notícias no Eldorado Expresso desta quarta-feira, 15. Clique no player acima.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Wanderson de Oliveira, secretário nacional de Vigilância em Saúde Foto: Marcello Casal/ Agência Brasil

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.