Expresso: Militares montam plano paralelo de fiscalização da eleição

Laís Gottardo

12 de julho de 2022 | 13h28

As Forças Armadas preparam um plano de fiscalização paralela para as eleições deste ano. Depois de enviar mais de 80 questionamentos ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE) sobre o processo eleitoral e alegar que não tem obtido respostas, o Ministério da Defesa montou uma equipe de oficiais do Exército, da Marinha e da Aeronáutica com a missão específica de elaborar o roteiro inédito de atuação dos militares.

Está prevista para esta terça a votação da chamada PEC Kamikaze na Câmara dos Deputados. O ministro André Mendonça, do Supremo Tribunal Federal, negou mais um pedido para suspender a tramitação da Proposta que turbina benefícios sociais às vésperas das eleições. A ação foi apresentada pelo deputado Alexis Fonteyne (NOVO-SP) sob argumento de que a proposta fere a Constituição.

E ainda: as investigações sobre o assassinato de um petista por um bolsonarista no Paraná e do caso de um médico preso em flagrante por estuprar uma paciente durante o parto, no Rio. Ouça estas e outras notícias desta terça-feira, 12, no “Eldorado Expresso”.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.