Expresso: Nova rodada de negociações entre Rússia e Ucrânia

Laís Gottardo

03 de março de 2022 | 13h30

Representantes da Rússia e da Ucrânia se reúnem hoje para uma segunda rodada de negociações por um cessar-fogo no conflito que chegou ao oitavo dia. Segundo agências de notícias russas, as autoridades se encontraram em Belarus e iniciaram as conversas por volta do meio-dia, no horário de Brasília. Numa rede social, o conselheiro presidencial ucraniano Mykhailo Podolyak disse que os principais temas são o cessar-fogo imediato, um armistício e a formação de corredores humanitários para saída de civis de áreas bombardeadas.

O governo Bolsonaro decidiu utilizar a interrupção do fornecimento de fertilizantes da Rússia como argumento para aprovar, o quanto antes, um projeto de lei que prevê a exploração mineral em terras indígenas. O projeto de lei 191/2020, que autoriza atividades de mineração, agronegócio e de qualquer tipo de obra de infraestrutura dentro das áreas demarcadas, ainda não passou por nenhuma comissão da Câmara para ser alvo de discussões e ajustes, mas a expectativa do governo é que sua votação vá a plenário nas próximas semanas.

E ainda: as armas quase invisíveis da guerra cibernética russa e a derrota do aprendizado de matemática na pandemia. Ouça estas e outras notícias desta quinta-feira, 3, no “Eldorado Expresso”.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.