Expresso: Para Vecina, ‘suspensão é idiota e para contentar bolsonaristas’

Laís Gottardo

17 de setembro de 2021 | 13h29

Os pais de adolescentes entre 12 e 17 anos devem ignorar a orientação do Ministério da Saúde e levar os filhos para a vacinação contra a covid, mantida por vários Estados e municípios. A recomendação é do médico sanitarista e ex-presidente da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) Gonzalo Vecina. Em entrevista à Rádio Eldorado, ele disse que os supostos casos de miocardite (uma inflamação do músculo do coração) após a vacinação são raros e tratáveis. Para o especialista, a suspensão da vacinação de adolescentes não tem explicação na Ciência, ocorreu “para contentar bolsonaristas” e tenta esconder a falta de vacinas no Brasil. “O presidente quer que os brasileiros morram”, afirmou.

Sem chuvas e com alta do consumo de energia elétrica, o nível dos reservatórios do Sudeste/Centro-Oeste alcançou o menor patamar, pelo menos, desde a crise de 2001, quando ocorreu o maior racionamento da história do Brasil. Em 2000, ano que precedeu o apagão, as represas estavam com 20,8% do armazenamento e, em 2001, já com programa de redução compulsória de energia, em 21,76%. Neste ano, até dia 15 de setembro, último dado do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), o nível era de 18,23%.

E mais: o aumento do IOF para bancar o Auxílio Brasil e uma operação da Polícia Federal na Precisa Medicamentos, a pedido da CPI da covid. Ouça estas e outras notícias desta sexta-feira, 17, no “Eldorado Expresso”.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!
Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!
Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.