FHC está certo? Reeleição foi um erro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

FHC está certo? Reeleição foi um erro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

09 de setembro de 2020 | 00h05

Em artigo publicado no Estadão, o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso admitiu ter cometido um “erro” ao defender e aprovar a reeleição no país. FHC citou o exemplo de Bolsonaro, que abandou algumas de suas pautas em nome da eleição de 2022. A possibilidade de presidentes, prefeitos e governadores disputarem mais 4 anos de mandato foi instituída em 1997, cercado de polêmicas e acusações de compra de votos – FHC sempre negou. Desde que foi aprovada, todos os presidentes que disputaram a continuidade do mandato conseguiram se eleger: FHC, Lula e Dilma Rousseff. Até hoje, se discute uma forma de acabar com essa possibilidade e estender os mandatos, por exemplo, para 5 anos.

Afinal, já é hora de se discutir uma alternativa para reeleição? A possibilidade de um segundo mandato prejudica o primeiro em termos de governança? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com o professor e cientista político da USP, José Álvaro Moisés, e com o editor da “Coluna do Estadão”, Alberto Bombig.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.