Governo Bolsonaro abriga uma ‘Polícia Política’? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Governo Bolsonaro abriga uma ‘Polícia Política’? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

05 de agosto de 2020 | 00h05

O Ministério da Justiça está envolvido em uma denúncia de espionagem de movimentos de oposição ao governo de Jair Bolsonaro. A Secretaria de Operações Integradas é acusada de produzir um dossiê contra 579 servidores federais e estaduais da área de segurança e professores identificados como integrantes do “movimento antifascismo”. Em um primeiro momento, a pasta negou. Mas, com o aumento das cobranças, tanto de parlamentares como do Supremo Tribunal Federal, André Mendonça abriu uma sindicância interna no órgão e demitiu o diretor de Inteligência da Seopi, coronel Gilson Libório de Oliveira Mendes.

Afinal, qual a gravidade do caso? Se provada que, de fato, houve a produção desse documento, o que pode acontecer daqui para frente? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com o repórter do Estadão, em Brasília, Breno Pires, e com o professor de Direito da FAAP, Luiz Fernando Amaral.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.