Modesto Carvalhosa: “Senado e STF vivem jogo de gato e rato”; ouça no podcast ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Modesto Carvalhosa: “Senado e STF vivem jogo de gato e rato”; ouça no podcast ‘Estadão Notícias’

Emanuel Bomfim

13 Fevereiro 2019 | 06h00

A Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que pretendia investigar o ativismo judicial de cortes superiores foi arquivada após alguns senadores retirarem suas assinaturas. São eles: Tasso Jereissatti (PSDB-CE), Katia Abreu (PDT-TO) e Eduardo Gomes (MDB-TO). Reportagem do Estadão revelou que ministros do Supremo articularam nos bastidores para que a CPI não fosse adiante. O jurista Modesto Carvalhosa, convidado da edição de hoje do programa, lamenta episódio e lembra que é parte da missão do Legislativo fiscalizar a conduta do Poder Judiciário. Para Carvalhosa, existe uma “seletividade” do STF na escolha do que é julgado e processado.

Ainda dentro desta relação conflituosa entre os Poderes, o STF começa a julgar hoje alguns temas vinculados à pauta de costumes, como a criminalização da homofobia. Segundo relata o repórter Rafael Moraes Moura, temas sensíveis como esse colocarão o Supremo em rota de colisão com o Congresso Nacional, notadamente mais conservador.

 

Confira ainda os comentários de José Nêumanne Pinto na coluna “Direto ao Assunto”.

 

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

 

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

 

(Foto: Andre Dusek/Estadão)