‘Notícia No Seu Tempo’: bancos farão pacote de R$ 50 bi para setores afetados pela crise, Supremo decide que Estados têm autonomia para agir na pandemia e SP prevê lotação de UTIs em maio

Emanuel Bomfim

16 de abril de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (16), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, os bancos preparam um pacote de ajuda aos setores mais atingidos pela crise provocada pelo novo coronavírus no País. O valor final ainda não foi fechado, mas deverá ficar em torno de R$ 50 bilhões. Empresas de energia, aéreas e a cadeia automotiva serão atendidas prioritariamente, por meio de um consórcio de instituições financeiras capitaneado pelo BNDES e que conta com Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander. No caderno Política, em revés para o presidente Jair Bolsonaro, o STF decidiu ontem, pelo voto unânime de 9 ministros, que Estados e municípios podem pôr em prática as medidas que avaliarem necessárias para conter o avanço do novo coronavírus, como determinar isolamento social e definir as atividades locais essenciais durante a pandemia. Já em Metrópole, hospital de campanha é montado no Complexo Esportivo Pedro Dell’Antonia, em Santo André. Mesmo antes do auge da pandemia do novo coronavírus, rede estadual tem 50% de lotação dos leitos de terapia intensiva, mas há unidades completamente ocupadas, como as do Emílio Ribas. A PM está agindo contra desrespeito à quarentena.

Ouça abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.