‘Notícia No Seu Tempo’: BNDES defende auditoria e diz que País ‘legalizou’ corrupção, Brasil tem nove casos suspeitos de coronavírus e Regina Duarte é a nova cara da Cultura

Emanuel Bomfim

30 de janeiro de 2020 | 05h00

*Por Adriana Cimino e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (30), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. No caderno Economia, em entrevista para explicar auditoria em operações do BNDES com empresas do Grupo J&F, o presidente do banco, Gustavo Montezano, afirmou que “não houve nada de ilegal” e não citou “caixa-preta”, termo usado pelo presidente Jair Bolsonaro na campanha eleitoral ao se referir a contratos fechados em gestões anteriores do BNDES. Montezano disse que o País “construiu leis, normas, aparatos legais e jurídicos que tornaram legal esse esquema de corrupção”. Em Metrópole, o Ministério da Saúde informou a existência, ontem, de nove casos suspeitos de infecção pelo coronavírus no Brasil, mas sem confirmação de nenhum deles. Entre os possíveis infectados estão três pacientes da cidade de São Paulo, dois deles crianças. No Caderno 2, onze dias após convite, Regina Duarte aceita assumir Secretaria Especial da Cultura. Jair Bolsonaro diz que atriz terá liberdade.

Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.