‘Notícia No Seu Tempo’: Bolsonaro mente dez vezes na ONU e prega ‘tratamento precoce’

Da Redação

22 de setembro de 2021 | 05h00

Contrariando as expectativas de diplomatas brasileiros de que faria um pronunciamento mais sóbrio do que em anos anteriores, o presidente Jair Bolsonaro voltou a usar a tribuna das Nações Unidas, na abertura da Assembleia-Geral da ONU, para um discurso destinado a sua base de seguidores mais radicais. No pronunciamento de 12 minutos e 10 segundos, o presidente mentiu ou distorceu dez informações, defendeu ainda o “tratamento precoce” contra a covid-19 e atacou governadores e prefeitos por políticas de isolamento social na pandemia. O deputado Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) ajudou o pai a dar a redação final ao discurso, mudando uma versão inicial, mais moderada, preparada pelo chanceler Carlos França e pelo secretário de Assuntos Estratégicos, almirante Flávio Rocha

E mais:

Política: Ministro ataca senadora e se torna alvo da CPI

Economia: Governo acelera usinas para evitar falta de energia

Metrópole: Chapada dos Veadeiros tem 10º dia de incêndios

Internacional: Em estreia na ONU, Biden rejeita nova ‘Guerra Fria’, mas envia recados à China

Tudo o que sabemos sobre:

Chapada dos VeadeirosONUJair Bolsonaro

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.