´Notícia No Seu Tempo´: Bolsonaro recebeu aval de Toffoli para juiz de garantias; governo vai cobrar dívida do Fies na Justiça e o recuo do desemprego com as vagas no comércio

Emanuel Bomfim

28 de dezembro de 2019 | 05h00

* Por Alessandra Romano 

Na edição deste sábado (28), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Política, o presidente do STF e do CNJ, Dias Toffoli, afirmou ontem que deu aval a Bolsonaro para a criação do juiz de garantias, mas disse que não interferiu na decisão do presidente. Para Toffoli, o dispositivo não alcança casos em andamento e nem atinge tribunais superiores. A sanção da medida contrariou o ministro da Justiça, Sérgio Moro, que vê dificuldade para colocá-la em prática. A Associação dos Magistrados Brasileiros e a Associação dos Juízes Federais do Brasil entraram ontem com uma ação no STF para suspender a medida. No caderno Metrópole, destaque para as alterações feitas pelo Ministério da Educação nas regras do Fies, o programa de financiamento estudantil. As mudanças ocorrem para o MEC poder cobrar judicialmente mais de meio milhão de inadimplentes. Hoje, isso é feito apenas administrativamente. E em Economia, informações sobre o recuo da taxa de desemprego no trimestre encerrado em novembro. Ajudada pela contratação no comércio, a queda foi de 11,6% para 11,2%. Foi o melhor resultado desde maio de 2016. Segundo o IBGE, a informalidade atingiu 41,1%, recorde de 38,8 milhões sem carteira assinada.

Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.