‘Notícia No Seu Tempo’: Brasil leva 38 dias para aceitar Biden, Bolsonaro diz que não vai tomar vacina e Senado rejeita repasse de verba do Fundeb a escolas religiosas

Emanuel Bomfim

16 de dezembro de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quarta-feira (16), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Internacional, o presidente Jair Bolsonaro reconheceu ontem, com 38 dias de atraso, a vitória do democrata Joe Biden sobre o republicano Donald Trump na eleição dos EUA. Último chefe de Estado do G-20 a tomar essa decisão, Bolsonaro vinha seguindo instruções do embaixador Nestor Forster, conforme telegramas a que o Estadão teve acesso. No caderno Metrópole, Jair Bolsonaro disse ontem que não vai tomar a vacina contra a covid-19. “Como cidadão é uma coisa e como presidente é outra. Mas como nunca fugi da verdade, digo: não vou tomar a vacina. Se alguém acha que minha vida está em risco, o problema é meu e ponto final”, afirmou a José Luiz Datena, da Band. Ainda em Metrópole, o Senado reverteu mudança feita pela Câmara em regulamentação do Fundo de Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb) que permitia repasse de verbas a escolas religiosas e filantrópicas.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.