As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: Cid Gomes investe contra PMs em greve e é baleado, declaração de Heleno abre crise entre governo e Congresso e mercado questiona governo sobre política fiscal

Emanuel Bomfim

20 de fevereiro de 2020 | 05h00

*Por Adriana Cimino e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (20), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Política, o senador licenciado Cid Gomes (PDT-CE), de 56 anos, foi atingido ontem por dois tiros durante um protesto de policiais militares em greve em Sobral, no interior do Ceará. Segundo o Hospital do Coração, onde ele foi operado, antes de ser encaminhado para a UTI da Santa Casa de Sobral, os disparos atingiram a região do tórax. De acordo com comunicado da Santa Casa, Gomes estava consciente e os quadros cardíaco e neurológico não apresentaram alterações. Ainda em Política, o ataque do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, Augusto Heleno, ao Congresso piorou a relação do Legislativo com o Planalto e expôs o descontentamento de deputados e senadores com o ministro da Economia, Paulo Guedes, um dos avalistas do acordo sobre o Orçamento impositivo. A cúpula do Congresso considera que Heleno e Guedes são os novos membros da “ala ideológica” do governo e insuflam o presidente Jair Bolsonaro contra os parlamentares. Em Economia, investidores estão cobrando esclarecimentos do governo sobre os rumos da política fiscal. A busca por informações cresceu recentemente diante dos sobressaltos na articulação do governo com o Congresso.

Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: