As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: crise faz Brasil depender cada vez mais do mercado chinês, Bolsonaro libera recorde de rádio comunitária na década e maternidades fazem live do parto e pré-natal online

Emanuel Bomfim

27 de julho de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta segunda-feira (27), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, um terço (33,8%) dos US$ 101,7 bilhões exportados pelo Brasil de janeiro a junho teve a China como destino. O número confirma o crescimento verificado desde 2001, quando a participação chinesa nas vendas do País era de 1,9% – no ano passado, estava em 28,5%.  No caderno Política, Jair Bolsonaro liberou o funcionamento de 440 rádios comunitárias entre março e abril, número recorde na década. Boa parte dos canais liberados tem indícios de atividade política, o que não é permitido. Em Metrópole, maternidades tiveram de se adaptar à pandemia. Parte do pré-natal pode ser feito online, as visitas são virtuais e também aumentou a procura por lives do parto. Gestantes são testadas e alas foram separadas para as que têm covid-19. Os cursos para pais também são feitos a distância e doulas e fotógrafos têm de seguir procedimentos de segurança.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: