As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: crise no petróleo e pânico nas bolsas aumentam temor de recessão global, luta contra a epidemia e Paraguai avalia prisão domiciliar para Ronaldinho

Emanuel Bomfim

10 de março de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino e Gustavo Toledo

Na edição desta terça-feira (10), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia,  o anúncio feito pela Arábia Saudita no fim de semana de que reduziria os preços do seu petróleo e aumentaria a produção – uma retaliação ao fato de a Rússia não ter aceitado um acordo para reduzir a produção global – levou mais pânico aos mercados. E também fez aumentar, entre os analistas, o receio de uma recessão global neste início de ano. A cotação do petróleo teve queda de 28%, a maior desde a Guerra do Golfo, em 2001. E, na esteira do petróleo, as Bolsas de todo o mundo também registraram perdas recordes. Em São Paulo, o Ibovespa recuou 12,1%, a maior queda desde 1998, puxada principalmente pelas ações da Petrobrás, que caíram 28%. O dólar comercial fechou em R$ 4,72, alta de 1,95%. Nos cadernos Internacional e Metrópole, Itália decreta quarentena em todo o território, OMS fala agora em risco real de pandemia e teste de coronavírus será aplicado a pessoas com gripe grave. Em Esportes, a Justiça do Paraguai decidirá hoje se permite que Ronaldinho Gaúcho e seu irmão, Roberto Assis, passem a cumprir prisão domiciliar durante a investigação de que são alvo no país por uso de documentos falsos.

Ouça abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.