‘Notícia No Seu Tempo’: equipe econômica cria força-tarefa para manter teto de gastos, varejo prevê queda menor por causa dos R$ 600 e premiê libanês renuncia

Emanuel Bomfim

11 de agosto de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta terça-feira (11), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. No caderno Economia, um “road-show” está sendo preparado pelo Ministério da Economia para tentar convencer deputados e senadores da importância da manutenção da lei do teto de gastos. Também em Economia, prevista inicialmente para 13,8%, a queda de vendas do comércio em 2020, por causa da pandemia, deverá ser de 6,7%, metade do esperado, segundo estudo da Fecomércio de SP com base em dados de todo o País. A queda menos acentuada do varejo é atribuída aos efeitos do pagamento do auxílio emergencial de R$ 600 a desempregados, trabalhadores informais e beneficiários do Bolsa Família. Já em Internacional, seis dias após a explosão que deixou pelo menos 200 mortos, 6 mil feridos e 300 mil desabrigados em Beirute, o premiê Hassan Diab renunciou. Um terço de seu gabinete já havia caído por causa de violentos protestos, que se acentuaram ontem.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.