‘Notícia No Seu tempo’: Estados querem vender de empresas a zoológicos, Governo só libera 35% da verba para fazer presídios e EUA negam planos de retirar tropas do Iraque

Emanuel Bomfim

07 de janeiro de 2020 | 05h00

Por Cadu Cortez e Adriana Cimino

Na edição desta terça-feira (07), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, levantamento do Estado mostra que governadores de 13 Estados têm pelo menos 100 projetos de privatizações, concessões e parcerias público-privadas para desafogar o orçamento em 2020. O segmento com maior número de ativos é o de transportes – com linhas de metrô e ônibus, terminais rodoviários, trens, rodovias e portos –, mas do cardápio constam energia elétrica, telecomunicações e até estádios de futebol, mirante, cozinhas-escola em presídios, zoológicos e centros de eventos. No caderno Metrópole, o governo Jair Bolsonaro liberou só 35% do dinheiro do Fundo Penitenciário Nacional (Funpen) em 2019, quando 112 detentos morreram em rebeliões no Amazonas e no Pará. Esse recurso é usado na reforma e construção de prisões. A União diz que os Estados devem seguir critérios para ter a verba, mas especialistas criticam o modelo de transferência de recursos. Em Internacional, o comando militar dos EUA protagonizou ontem cenas confusas sobre a retirada de suas tropas do Iraque. Depois que um general americano enviou uma carta aos iraquianos anunciando os preparativos para a saída do contingente, o Pentágono negou qualquer intenção de deixar o país. A carta, segundo o governo americano, teria sido enviada por engano.

Ouça mais no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.