As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: Fux diz que harmonia entre Poderes não significa subserviência, liminar fixa verba para negros já na próxima eleição e militares ganham mais poder sobre Orçamento

Emanuel Bomfim

11 de setembro de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta sexta-feira (11), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. No caderno Política, em sua posse na presidência do Supremo Tribunal Federal para dois anos de mandato, o ministro Luiz Fux afirmou que a harmonia entre Poderes não pode ser confundida com “contemplação ou subserviência”. Num discurso em que não faltaram recados ao Palácio do Planalto, Fux pediu que Legislativo e Executivo resolvam seus próprios conflitos e arquem com as consequências políticas de suas decisões. Ainda em Política, o ministro do STF Ricardo Lewandowski determinou que os partidos dividam recursos do Fundo Eleitoral e da propaganda no rádio e na TV conforme a proporção de candidatos brancos e negros já nas eleições de novembro. Lewandowski submeteu a liminar ao plenário da Corte. Já em Economia, o ministro-chefe da Secretaria de Governo, Luiz Eduardo Ramos, deve passar a integrar a junta responsável pelas principais decisões do Orçamento. O grupo é hoje formado pelos ministros Paulo Guedes (Economia) e Walter Braga Neto (Casa Civil).

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.