‘Notícia No Seu Tempo’: Governo comprou vacina indiana por preço 1.000% mais alto

Da Redação

22 de junho de 2021 | 05h00

No podcast ‘Notícia No Seu Tempo’, confira em áudio as principais notícias da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’ desta terça-feira (22/06/21):

O governo federal fechou a compra da vacina indiana Covaxin por um preço 1.000% mais alto do que era anunciado pela própria fabricante seis meses antes. Diferentemente das aquisições de outros imunizantes, feitas com os fabricantes, a compra da Covaxin foi intermediada pela Precisa Medicamentos. A empresa é alvo da CPI da Covid, que quebrou os sigilos de um dos sócios, Francisco Maximiano. A firma já foi alvo do Ministério Público Federal sob acusação de fraude na venda de testes para covid. A Precisa disse que o preço é “estabelecido pelo fabricante”.

E mais:

Economia: Para ampliar a isenção do IR, governo quer taxar dividendo

Política: Pressionado por pandemia e atos, Bolsonaro xinga imprensa

Metrópole: Sem estoque, cidade de SP para vacinação hoje

Internacional: Chile usa em 2ª dose imunizante diferente

Esportes: Cabeleireiros furam ‘bolha’ de seleções

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.