As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: governo libera redução de jornada de trabalho e salário, preços sobem e indústria culpa logística e demanda e testes rápidos têm até 75% de risco de erro

Emanuel Bomfim

02 de abril de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (2), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, o governo anunciou ontem programa que permite redução de jornada e salário em 25%, 50% e até 70% por até três meses, por meio de acordos individuais – entre empregador e empregado – ou coletivos. A medida também autoriza a suspensão dos contratos por até dois meses. A equipe econômica calcula que 24,5 milhões de trabalhadores formais receberão o benefício emergencial. Ainda em Economia, supermercadistas e fabricantes de alimentos travam disputa por causa de reajustes aplicados pela indústria nos preços de itens como cereais, lácteos, legumes e frutas. Em alguns casos, os aumentos passaram de 70% em uma semana. Os fornecedores atribuem a alta ao crescimento de demanda e a questões operacionais. Especialistas dizem que os preços devem arrefecer. No caderno Metrópole, o governo detectou “limitações” nos 500 mil testes rápidos doados pela mineradora Vale e fabricados na China. Análise apontou 75% de risco de erro em resultados negativos para o novo coronavírus. O porcentual de erro é de 14% em exames positivos.

Ouça abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: