‘Notícia No Seu Tempo’: Governo reajusta frete em até 15%, falha no site da Receita prejudica contribuintes e Estados adiam mudanças na Previdência de militares

Emanuel Bomfim

17 de janeiro de 2020 | 05h00

Por Cadu Cortez e Adriana Cimino
Na edição desta sexta-feira (17), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Os três destaques estão no caderno Economia. O primeiro é sobre a Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT), que reajustou entre 11% e 15% o piso do frete rodoviário – de acordo com o tipo de carga e operação –, tornou obrigatório o pagamento de frete de retorno para operações em que o caminhão volta vazio e incluiu no cálculo o custo de refeições e hospedagem do caminhoneiro. O segundo é sobre a indisponibilidade, há uma semana, de diversos serviços prestados pelo site da Receita Federal, que tem prejudicado contribuintes. A não emissão do documento da situação da empresa com o Fisco, por exemplo, põe em risco o reenquadramento de companhias no Simples Nacional. Já o terceiro revela que Governadores de pelo menos dezesseis Estados decidiram postergar o início da vigência das regras mais duras de aposentadoria para policiais militares e bombeiros, aprovadas pelo Congresso e sancionadas há um mês. Os governadores editaram decretos que, na prática, adiam uma economia próxima de R$ 1 bilhão que seria obtida nos próximos dois anos.
Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: