‘Notícia No Seu Tempo’: governo trava concurso para tentar aprovar reforma administrativa, siglas buscam mulheres para lançar homens nas eleições e o desafio de criar os filhos nas ruas de SP

Emanuel Bomfim

17 de fevereiro de 2020 | 05h00

*Por Cadu Cortez e Adriana Cimino

Na edição desta quinta-feira (14), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, o governo deverá segurar a realização de novos concursos públicos federais até a aprovação da reforma administrativa pelo Congresso. O envio da proposta ao Legislativo ainda depende de definição do presidente Jair Bolsonaro, mas a ideia é usar a abertura de novas vagas como moeda de troca pelas mudanças nas regras do funcionalismo. Em Política, com o veto às coligações proporcionais, os partidos estão em busca de mulheres dispostas a ser candidatas. Como a nova regra obriga cada sigla a ter ao menos 30% de mulheres nas disputas eleitorais a partir deste ano, quem não conseguir terá de barrar homens. No caderno Metrópole, levantamento recente da Prefeitura mostrou aumento de 60%, nos últimos quatro anos, das pessoas que vivem nas ruas, mas outro dado chama atenção: o número de famílias nessa situação também cresceu. Em 2015, eram 505 crianças e adolescentes que viviam nas ruas. Agora, são 664. Falta de moradia, perda de renda e violência doméstica são algumas das causas. A Prefeitura diz que está tomando medidas.

Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.