As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: média de isolamento social no País é de 43,4%, aponta monitor, AGU diz que Bolsonaro cita ‘família’ e ‘PF’, em reunião, e governo mudará crédito para folha de pagamento

Emanuel Bomfim

15 de maio de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta sexta-feira (15), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Metrópole, monitor do isolamento social feito pelo Estadão a partir de base de dados da Inloco aponta que a média de confinamento no País – recurso considerado uma das armas mais eficazes contra a propagação da covid-19 – está em queda e com índice médio de 43,4%, ante uma necessidade de no mínimo 70%. Nos últimos dias, o número de pessoas que evitaram sair às ruas ficou em nível próximo ao da primeira quinzena de março, quando os casos ainda eram reduzidos no País. Em Política, o presidente Jair Bolsonaro mencionou as palavras “família” e “PF” na reunião ministerial ocorrida em 22 de abril no Palácio do Planalto, informou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a Advocacia-Geral da União (AGU), em manifestação encaminhada na noite de ontem. Bolsonaro havia afirmado à imprensa que não havia menção à família nem à Polícia Federal no encontro, do qual participou Sérgio Moro. No caderno Economia, o governo vai reduzir as exigências de manutenção de empregos para as empresas que tomarem empréstimos para pagar salários. A linha de crédito, anunciada em março, só desembolsou R$ 1,5 bilhão dos R$ 40 bilhões previstos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.