As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: ministro da Saúde fala em mil mortos por dia e defende isolamento, amanhecer na fila por R$ 600 e Bolsonaro aponta ‘crise institucional’

Emanuel Bomfim

01 de maio de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta sexta-feira (1º), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. No caderno Metrópole, o ministro Nelson Teich (Saúde) admitiu que o Brasil pode vir a registrar cerca de mil mortos por dia por covid-19 e mudou o tom sobre a flexibilização do isolamento social defendida pelo presidente Jair Bolsonaro. Teich afirmou que o momento é impróprio, em virtude do avanço de mortes e contaminações. Em Economia, apesar do risco do novo coronavírus, multidão passou a madrugada de ontem diante de agência da Caixa no Grajaú, zona sul de SP, para tentar receber o auxílio emergencial de R$ 600. A agência distribuiu 250 senhas, mas antes de o banco abrir já havia mais de 400 pessoas na fila. Já em Política, após acumular seguidas derrotas no Supremo Tribunal Federal (STF), o presidente Jair Bolsonaro disse ontem ver brechas para o descumprimento da decisão do ministro Alexandre de Moraes de barrar a nomeação de Alexandre Ramagem para o comando da Polícia Federal. Bolsonaro afirmou que Moraes quase criou uma “crise institucional” e foi criticado por outros ministros da Corte.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.