As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

‘Notícia No Seu Tempo’: Pazuello foi alertado de que sem isolamento crise duraria 2 anos, supercompra dos EUA acirra corrida por acesso a vacina e restos de naufrágio emergem em Santos

Emanuel Bomfim

23 de julho de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (23), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Os três destaques vêm do caderno Metrópole: técnicos que integram comitê sobre o novo coronavírus no Ministério da Saúde alertaram o ministro interino Eduardo Pazuello, em reunião em 25 de maio, que, sem medidas de isolamento social, os impactos da covid-19 serão sentidos por até dois anos; os EUA acertaram a compra de todas as doses de vacina – 100 milhões – que as farmacêuticas Pfizer e BioNTech teriam condições de produzir em 2020. Isso impediria que outros países conseguissem o produto desenvolvido por elas. Donald Trump acirra assim a corrida global pelo imunizante; e com a ação da maré, pedaços de madeira e metal de um navio misterioso de mais de 50 metros apareceram na praia do Embaré, em Santos. Pesquisadores do Museu Marítimo da cidade acreditam se tratar do veleiro Nanny, que encalhou na região em 11 de maio de 1890.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.