As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

´Notícia No Seu Tempo´: reforma é concluída com economia de R$ 800 bi, STF continua a julgar hoje a prisão após condenação em 2ª instância e Eduardo Bolsonaro cobra lealdade ao pai

Emanuel Bomfim

24 de outubro de 2019 | 05h00

Por Adriana Cimino e Alessandra Romano

Na edição desta quinta-feira (24), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Os três destaques são em Política. Após a aprovação do texto-base da reforma da Previdência na terça-feira, senadores fizeram ontem alteração proposta pelo PT que garante aposentadoria especial por periculosidade. A economia prevista para 10 anos, no entanto, continua em R$ 800,3 bilhões. A reforma será promulgada até 19 de novembro. A partir daí, começam a valer as novas regras. No Supremo Tribunal Federal, continua hoje o julgamento da prisão após condenação em 2ª instância. O placar está 3 a 1 pela manutenção da atual jurisprudência, que permite a detenção. Expectativa é pelo voto da ministra Rosa Weber, que pode mudar sua posição e a do STF sobre a questão. E em entrevista ao Estado, o líder do PSL na Câmara, Eduardo Bolsonaro (SP), cobrou de parlamentares lealdade ao pai, Jair Bolsonaro, e não ao “dinheiro do fundo partidário”. O deputado ainda disse que não descarta a possibilidade de um dia disputar a Presidência caso haja “clamor popular”.

Ouça no player abaixo:

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: