‘Notícia No Seu Tempo’: SP restringe atividades, remédio para Alzheimer pode chegar ao Brasil em 2022 e governo busca brecha na lei para barrar Huawei no 5G

Emanuel Bomfim

01 de dezembro de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta terça-feira (01º), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Metrópole, com o aumento de casos de covid-19 em SP, o governador João Doria (PSDB) anunciou, um dia após as eleições municipais, que o Estado vai regredir da fase verde para a amarela do plano estadual de combate ao novo coronavírus. Comércio, bares, restaurantes, academias e eventos culturais terão mais restrições, principalmente quanto a público e horário de funcionamento. Ainda em Metrópole, expectativa do laboratório Biogen é de que medicamento, o primeiro a sinalizar ser capaz de retardar a progressão do Alzheimer, seja aprovado nos EUA em março. Já em Economia, o governo Bolsonaro procura alternativas, dentro da lei, para limitar a participação da Huawei, fabricante chinesa de equipamentos de telecomunicações, na implementação da rede 5G no País.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.