‘Notícia No Seu Tempo’: STF impede Estados e municípios de cortar salário de servidores, projeto do saneamento é aprovado e vai a sanção e Paraisópolis reduz contágios

Emanuel Bomfim

25 de junho de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quinta-feira (25), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. No caderno Economia, no julgamento de ação que tramitava na Corte há 20 anos, o Supremo Tribunal Federal decidiu ontem, por 7 votos a 4, que Estados e municípios endividados não podem reduzir o salário de servidores como forma de ajuste das contas públicas. O veto do Supremo frustra governadores e prefeitos que esperavam poder usar esse instrumento para reequilibrar as finanças. Ainda em Economia, apontado como um instrumento crucial para a recuperação econômica e geração de empregos, o projeto do novo marco do saneamento foi aprovado pelo Senado e vai a sanção presidencial. As novas regras para o setor preveem a abertura de licitação para serviços de água e esgoto, com participação da iniciativa privada, facilitam a privatização de estatais de saneamento e dão prazo maior para os municípios acabarem com os lixões. Já em Metrópole, ações adotadas por moradores de Paraisópolis em parceria com organizações da sociedade civil ajudaram a comunidade a reduzir as taxas de infecção e mortalidade abaixo do nível municipal.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.