‘Notícia No Seu Tempo’: TCU diz que 8,1 milhões podem ter recebido os R$ 600 indevidamente, indicado pelo Centrão para o BNB é alvo de investigação e França de volta ao ‘velho normal’

Emanuel Bomfim

03 de junho de 2020 | 05h00

Por Adriana Cimino, Alessandra Romano e Gustavo Toledo

Na edição desta quarta-feira (03), o ‘Notícia No Seu Tempo’ traz o resumo das principais informações da edição impressa do jornal ‘O Estado de S. Paulo’. Em Economia, relatório de acompanhamento do auxílio emergencial feito pelo Tribunal de Contas da União (TCU) alerta para o risco de que 8,1 milhões de brasileiros tenham recebido indevidamente o auxílio emergencial de R$ 600, criado para dar suporte a trabalhadores informais atingidos pela crise provocada pela pandemia da covid-19. Por outro lado, 2,3 milhões de cidadãos que estão no Cadastro Único de programas sociais podem ter sido excluídos, mesmo tendo direito ao benefício. No caderno Política, Alexandre Cabral, indicado pelo Centrão para a presidência do Banco do Nordeste, é um dos alvos de apuração conduzida pelo TCU sobre suspeitas de irregularidades em contratações feitas pela Casa da Moeda durante sua gestão à frente da estatal, em 2018. Já em Internacional, mesas lotadas em alguns pontos de Paris, apesar da obrigatoriedade do distanciamento, marcaram o primeiro dia da flexibilização do confinamento na França. Os cafés, bares e restaurantes, fechados por mais de dois meses, só poderão utilizar as áreas externas para receber clientes. A covid-19 provocou 28.883 mortes no país.

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.