Novo auxílio vai ‘salvar’ Bolsonaro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Novo auxílio vai ‘salvar’ Bolsonaro? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Por Barbara Rubira

05 de abril de 2021 | 00h10

Nesta terça-feira, 6, começam os pagamentos da nova rodada do auxílio emergencial. Quase quatro meses depois da última parcela do benefício, ainda no ano passado, muita coisa mudou. Para começar, o valor é outro, bem menor do que os R$ 600 pagos em 2020. Dessa vez, o auxílio varia entre R$ 150 e R$ 375, de acordo com a situação familiar do beneficiário.

No ano passado, o auxílio emergencial foi pago a 68 milhões de pessoas. Agora, serão 46 milhões de beneficiários — uma queda de 22 milhões. O programa não prevê a abertura de novos cadastros. 

A volta do benefício era vista também como uma peça chave para recuperar a popularidade do presidente Jair Bolsonaro, que está em queda devido ao agravamento da crise da pandemia. 

Quais os impactos econômicos da volta do auxílio? E como ele pode impactar na imagem do presidente? No episódio de hoje, conversamos com o economista Marcelo Neri, diretor do FGV Social, e com a pesquisadora Viviane Gonçalves Freitas, doutora em Ciência Política pela Universidade de Brasília (UnB).

Apresentação: Emanuel Bomfim 

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Ana Paula Niederauer e Bárbara Rubira

Sonorização/Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.