O inferno astral de Bolsonaro; ouça no ‘Estadão Notícias’

O inferno astral de Bolsonaro; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

21 de junho de 2021 | 00h10

O cenário atual para o presidente Jair Bolsonaro não é um dos melhores. Denúncias de possíveis crimes contra a humanidade, perda de apoio internacional com a saída de Trump e Netanyahu, CPI da Covid, pesquisas mostrando derrota para Lula em segundo turno, são algumas das razões que podem levar Bolsonaro a temer. E não se reeleger em 2022 significa o fim de sua imunidade parlamentar.

Em maio de 2020, o agora ex-primeiro-ministro de Israel, Binyamin Netanyahu, avisou a Bolsonaro do risco real de ser investigado pelo Tribunal Penal Internacional, com sede em Haia. As denúncias são de possíveis crimes contra a humanidade. 

Outro acontecimento notado é a perda de apoio do presidente pelo mundo. Donald Trump e o ex-premiê israelense, os dois principais parceiros externos do governo de Jair Bolsonaro, já não ocupam mais cargos de liderança por seus países. 

Já no próprio País, a rejeição ao governo Bolsonaro alcançou 45%, segundo última pesquisa divulgada pelo Datafolha. Enquanto a aprovação ficou em 25%, a menor até então. A pesquisa também mostrou dificuldade para a reeleição, segundo o instituto, 54% não votariam nele de jeito nenhum.

Avanços na CPI, com investigação de membros do governo e aliados também prejudicam a presidência. O STF aprovou a quebra do sigilo telefônico e telemático de Eduardo Pazuello e Ernesto Araújo, ex-ministros da Saúde e Relações Exteriores. Todos os citados passarão a ser investigados na CPI.

Para tentar reverter o possível colapso de uma derrota eleitoral, Bolsonaro intensificou as viagens pelo Brasil para a inaugurações e, principalmente, reinaugurações de obras do governo federal. Porém, mesmo entre apoiadores, o presidente ouve críticas. 

No episódio de hoje, vamos conversar com o cientista político Leandro Consentino, para tentar entender como se dá essa queda de apoio de Jair Bolsonaro, e a sua tentativa desesperada de recuperar parte do seu eleitorado. E para entender quais as consequências deste isolamento internacional do presidente, vamos conversar com Roberto Uebel, Doutor em Estudos Estratégicos Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul.

O Estadão Notícias está disponível no Spotify, Deezer, Apple Podcasts, Google Podcasts, ou no agregador de podcasts de sua preferência.

Apresentação: Emanuel Bomfim e Patrick Freitas

Produção/Edição: Gustavo Lopes, Julia Corá, Ana Paula Niederauer, Jefferson Perleberg e Patrick Freitas. 

Sonorização/Montagem: Moacir Biasi

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.