O marketing de Bolsonaro pela cloroquina; ouça no ‘Estadão Notícias’

AO VIVO

Acompanhe notícias do coronavírus em tempo real

As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O marketing de Bolsonaro pela cloroquina; ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

14 de julho de 2020 | 01h05

Desde o início da pandemia, Jair Bolsonaro adotou a cloroquina como tábua de salvação para o problema. Isso se intensificou com o teste positivo para Covid-19 do presidente. Promover o medicamento tem sido a tônica de suas comunicações públicas. Por causa do seu entusiasmo pelo remédio, laboratórios autorizados a produzir a substância têm visto seus lucros subirem estratosfericamente. Uma delas, francesa, tem como acionista o presidente americano, Donald Trump. Em contrapartida, entidades médicas estão preocupadas com a propaganda de um medicamento que não tem sua eficácia comprovada, e mais, pode ter efeitos colaterais graves.

Afinal, qual o interesse de Bolsonaro em promover a cloroquina?  Qual o perigo de propagar um medicamento sem eficácia contra a Covid-19? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com o repórter do Estadão, em Brasília, Patrik Camporez, e como o infectologista e presidente do Departamento Científico de Imunizações da Sociedade Brasileira de Pediatria, Renato Kfouri.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: