O ‘muro’ de Maia: militares devem deixar o poder? Ouça no ‘Estadão Notícias’
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O ‘muro’ de Maia: militares devem deixar o poder? Ouça no ‘Estadão Notícias’

Gustavo Lopes Alves

11 de agosto de 2020 | 00h05

Em declaração ao Estadão, o presidente da Câmara dos Deputados disse que é importante separar o Estado e o governo, em referência a quantidade de militares, principalmente da ativa, no Executivo federal. Para Rodrigo Maia, essa proximidade pode acabar misturando as responsabilidades e gerando um problema, por isso, propõe uma medida para evitar essas indicações. O deputado não é o primeiro a se preocupar com a “militarização” do governo. O Supremo Tribunal Federal e o Tribunal de Contas da União também já demonstraram receio com o movimento.

Afinal, é preciso impor limites nessas nomeações, principalmente, de militares da ativa? Essa relação entre executivo e Forças Armadas interfere na autonomia das instituições? Na edição de hoje, conversamos sobre o assunto com a repórter do Estadão, Jussara Soares, que entrevistou Rodrigo Maia, e com o editor do BR Político, Marcelo de Moraes.

OUÇA O ‘ESTADÃO NOTÍCIAS’ TAMBÉM NO YOUTUBE

Todas as edições deste podcast também são publicadas no canal do Estadão no Youtube. Para ouvir gratuitamente nesta plataforma, é só clicar aqui.

ESTAMOS DISPONÍVEIS NA DEEZER!

Os podcasts do Estadão são oferecidos para consumo gratuito no serviço de streaming Deezer. Para ouvir, basta fazer o login na plataforma. Uma vez logado, é só colocar no campo de busca o nome do programa (“Estadão Notícias”) que você terá acesso imediato a todo nosso histórico de publicações. Você também pode acessar diretamente clicando neste link.

OUÇA TAMBÉM NO SPOTIFY!

Os podcasts do Estadão também são oferecidos para consumo gratuito na plataforma de streaming Spotify. Para acessá-lo e passar a segui-lo, basta digitar o nome do programa (“Estadão Notícias”) no campo de busca. Ou pode clicar diretamente neste link.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: